Será que rola viajar sozinha para o Marrocos? É seguro? Olha, essas perguntas martelaram minha mente por muito tempo até pegar um avião e seguir viagem para o Marrocos.

Eu sempre estudo muito bem os lugares que visito e leio BASTANTE para saber tudo o que pode rolar por lá. No Marrocos não foi diferente! Entrei em várias comunidades do Facebook e ouvi histórias horrendas de mulheres sequestradas, estupradas, roubadas….

Mas também li relatos de gente que adorou a trip e não encontrou nenhuma dificuldade no Marrocos. Tá e aí? Como pesei na balança então?

DCIM119GOPROG2520436.JPG

Mercado judeu em Marrakech (era sexta e

Eu AMO viajar sozinha, mas se tem algo que prezo nessa vida é a minha segurança e precisava de um mínimo de estrutura para pisar lá! Foi aí que pesquisando na internet descobri a Paula do @viagemparamarrocoscompaula. Começamos a conversar e ela me disse que organizava grupos para lá. Podia ser 2 pessoas, 3, 5, 10… (quanto mais gente topasse o pacote, mais barato ficava).

Como eu queria conhecer várias cidades e vi que havia uma dificuldade tremenda de transporte entre um lugar e outro, aceitei viajar com ela. Para quem quer conhecer somente Marrakech ou Casablanca, acho que até vale ir sozinha porque há bastante estrutura. Mas eu circulei de Norte a Sul e entre cidadezinhas de interior é quase impossível chegar se você não tiver um carro ou guia.

Olha, foi a melhor coisa que fiz porque se tivesse ido sem nenhum planejamento eu certamente iria ter alguma frustração. Me juntei a outras mulheres que também estavam sozinhas e formamos um grupo de 11 pessoas (achou grande? Tudo bem, como disse acima existem milhões de opções de tour).

dvD9dwRySzmHfm0Pb8lJfg

Não precisa de visto para entrar no país, mas prepara-se para ser revistada mil vezes

E o que aprendi depois de visitar o Marrocos?

– Ainda no aeroporto você será revistada 1345 vezes porque lá rola muita entrada de droga no país. Haaa, a imigração é chatinha, se está sozinha na trip, traga com você comprovante de reserva de hotel, dados do seu guia, etc. Pode rolar uma entrevistinha. Não precisa de visto pra entrar no país!

– A primeira língua do Marrocos é o árabe, a segunda, francês! Você só vê placas nesses dois idiomas! Na região do Norte ainda tem o berbere.

IMG_9925

Ifrane, a Suiça marroquina

– Nas cidades menores como Chefchaouen (a cidade azul) e Ifrane (a Suiça marroquina), por exemplo, eu não vi qualquer sinal de perigo. São vilarejos tranquilos, repletos de turistas e marroquinos de bom coração. ♥

IMG_9758

Um dos becos da Medina de Fez. Não ande sozinha à noite

– Já nas metrópoles como Casablanca, Marrakech e Fez, apesar de total estrutura, não me senti segura. Sempre circulava em grupo nas medinas e à noite seguia os conselhos do meu guia. Nada de andar sozinha. Eu cheguei a caminhar cerca de 30 min por volta das 21h totalmente alone (porque precisava comprar uns temperos e no dia seguinte já iria embora) e a vibe não foi legal. Todos os homens me abordavam e falavam algo em árabe (que nunca vou descobrir o que era…. hahahaha). E não era um papo de vendedor e sim cantadas… Então, vale tomar cuidado girls!

DCIM119GOPROG2590654.JPG

Um giro por Marrakech

 

Táxis! Bem, como em qualquer lugar do mundo eles vão querer te passar a perna. Ouvi de muita gente no hotel pra não me aventurar sozinha em um carro. Poderia ser perigoso e não só no sentido de ser cobrada a mais…. Nas duas vezes que entrei num táxi foi na companhia de mais três mulheres e apesar de ter acordado um valor específico no início, o danado quis cobrar outro no final… Batemos o pé e pagamos o combinado! Haaaa, não existe Uber no Marrocos

IMG_9261

Se você for consumista prepare-se para negociar com os vendedores (Foto: Renata Telles)

 

 

– Dentro das medinas existem diversas barracas/lojinhas que vendem louças, roupas, sandálias, almofadas, tapetes, prata, bolsas… certamente você ficará louca, mas… cuidado! Basta você tocar em um produto para a sua vida virar um inferno… hahahaha O vendedor te dá um preço nas alturas, você agradece e diz que não. Ele insiste e pergunta quanto você quer pagar… A partir daí começa uma negociação sem fim (confesso que não tenho a menor paciência). Lembro de ter perguntado o preço de uma bolsa e era algo como 450 dirham… Eu já de saco cheio de negociar deixei a loja e saí andando… O cara veio atrás e ofereceu 150 dirham… Esse tópico é bem pessoal, vai de cada um. Tem gente que amaa negociar, mas eu sou do tipo que preciso de uma etiquetinha me dizendo o preço em cada produto e quanto menos conversa com o vendedor, melhor… rs

– A moeda no Marrocos é o Dirham, mas em alguns lugares eles aceitam Euro (€1 = 10 DH, mais ou menos). Fique esperta com as notas de dirham. A de 20 se parece bastante com a de 200 e você pode se confundir na hora de pagar algo (ou ser enganada por um vendedor).

– Não vi nenhum assalto e nem escutei nada sobre isso lá, o meu guia só pediu que tivesse cuidado com celular nas cidades grandes por conta de furtos (normal em qualquer parte do mundo né..)

– No meu pacote estava incluso os Riads (casarões de famílias que viraram hotéis), café da manhã e transporte entre uma cidade e outra (tínhamos um micro-ônibus a disposição). Preste atenção no Riad que for se hospedar! Existem uns lindos, mas sujos! Vale conferir a avaliação deles na internet antes.

IMG_0272

Um dos Riads que fiquei hospedada: demais!

– Não leve um susto se você parar em um banheiro de estrada e achar apenas um buraco no chão… rs É muito comum esse tipo de “vaso sanitário” na região (usado também na Índia e Turquia). Ali não há papel higiênico e sim um chuveirinho ou um baldinho com água pra você se limpar. Nem sempre há muita higiene nesses locais, por isso, leve seu papel ou lenço umedecido na bolsa.

IMG_0128

Difícil fazer xixi assim ne… rs (Foto: Renata Telles)

– Quer beber uma breja? O álcool só é permitido em bares, lojas e hotéis credenciados, precisa ter uma espécie de autorização (no Carrefour, por exemplo, há uma entrada separada do supermercado para acessar a seção de bebidas – vejam as fotos abaixo). Não achei cerveja em Chefchaouen, por exemplo, talvez não tenha procurado direito. Em Marrakech é mais fácil! Experimente as marcas marroquinas Casablanca e a Flag Spéciale.

Já foi para o Marrocos? Como foi a sua experiência?

Ficou faltando algo? Tire sua dúvida, deixe seu comentário!

 

 

 

Anúncios