Conheça os melhores aplicativos para economizar na sua viagem

Organizar uma viagem às vezes dá trabalho, certo? É tanta coisa pra consultar, orçar, reservar que ficamos horas correndo pra e pra lá… Mas hoje em dia com a tecnologia é possível ter tudo a mão, sem muitas burocracias. Por isso o Ela que ama Viajar separou os melhores aplicativos para te ajudar antes e durante as suas férias!

Eu tenho todos eles no meu iphone! Aliás, uma mania minha é baixar e testar cada programa lançado. Aproveite!

1cqlpp

Compre passagens aéreas

Skyscanner – busque passagens aéreas entre diversas companhias. É possível escolher destino, faixa de preço, horarios, etc… Tá na dúvida do lugar? Coloque “qualquer lugar”! Ele também te dá diversas opções.

Google voos –  Pesquise passagens do mundo inteiro. Ele ainda te dar dicas de viagem e te avisa quando os preços mudam (basta ativar o rastreamento, as notificações chegam no seu e-mail)

Kayak – Além de ajudar a pesquisar as passagens e hotéis, o aplicativo tem uma ferramenta de alerta de preços (assim como o Google) para você ficar sabendo de todas as promoções e mudanças de valores. Há também um calendário que mostra as variações dos preços ao longo do mês.

Voopter – Assim como os outros, ele te deixa por dentro das melhores promoções de passagens aéreas.

Às vezes o aplicativo pode te cobrar uma taxa quando for finalizar a compra, por isso, use-os apenas para achar as passagens. O segundo passo é entrar direto no site da cia áerea e colocar os dados do voo que você achou! Prontinho, agora sim você pode comprar!

Reserve a sua hospedagem

Booking -uma das plataformas mais famosas para fechar o seu hotel. Compare preços, leia as avaliações e escolha sua acomodação. Ele proporciona confirmação de hospedagem imediata, checagem sem papelada e mapas off-line.

Hoteis.com – É bem parecido com o Booking, eu também adoro e já consegui muitas promoções de lugares nesse site. Dá pra procurar pousadas, hoteis, hostels, campings…

Airbnb – Mais um queridinho dos viajantes… O app é uma boa opção pra quem deseja economizar. Ele permite que pessoas anunciem e reservem acomodações. É bacana porque você sai daquele clima impessoal de hotel e realmente “mora”em uma casa e sente-se um local… Além do mais, você se conecta ao anfitrião que muitas vezes pode me ajudar com dicas de passeios.

Hostelworld – Aqui você acha quartos privados ou não no mundo inteiro. Há avaliações de usuários e diversas opções de valores.

Worldpackers – Quer trocar estadia por trabalho voluntário? Além de economizar, você ajuda e vive uma experiência inesquecível. O app mantém parceria com diversos lugares. Cadastre sua ficha, defina suas habilidades e escolha seu destino. Você precisa pagar uma pequena taxa anual (vale muito!)

Organize a sua viagem

Maps.me – Com ele, você baixa o mapa do país específico e calcula itinerários a pé e de carro off-line! O Google Maps também te dá essa opção de ter todas as informações off-line.

Currency –  faz a conversão de câmbio mundial e armazena as últimas taxas atualizadas, que podem ser acessadas sem o uso da internet.

 Tripit – O aplicativo sincroniza todas as suas infos de viagem que estão no seu e-mail dentro do programa (datas de voos, hotéis, reservas, etc.)

Google Tradutor – Além de transformar textos para mais de 70 idiomas, possui recursos de tradução de voz em tempo real.

 

Anúncios

Praia Branca: um pequeno paraíso no Guarujá

Se você sempre teve preconceito com as praias do litoral sul por serem cheias e algumas, muito sujas e feias, atenção: é hora de rever seus conceitos! A quase duas horas de São Paulo, a Praia Branca, localizada na divisa entre Guarujá e Bertioga, é considerada um refúgio para quem procura paz, descanso e natureza!

DCIM102GOPROGOPR2686.JPG
Paz e descanso na Praia Branca (Foto: Renata Telles)

Vem comigo!

O local tem apenas 1350 metros de extensão e conta com poucos quiosques, bem diferente das praias urbanas. No lado esquerdo as ondas são bem fortes, então se você não curte tomar caldo, corra para o lado direito (ali o mar é calminho, rola quase uma piscininha… <3).

FullSizeRender(1)
Dá para ir de barco para a Prainha Branca (Foto: Renata Telles)

Como chegar?

Vindo de Sampa, é possível pegar um ônibus saindo do Terminal Jabaquara ou Tietê com destino à Bertioga. Do Tietê a viagem é um pouco mais longa (2h30), então, prefira o Jabaquara (o percurso dura apenas 1h30). Preço: Em média, R$30 mangos cada perna.

Ao chegar na rodoviária de Bertioga (maneira de dizer, ok? Na verdade o motorista para num ponto de ônibus que possui apenas um guichê… rs), você logo dá de cara com as balsas. Pegue uma até o outro lado (a travessia é de graça!).

De carro: há duas alternativas, ir pelo Guarujá via Imigrantes e ao chegar lá pegue a Estrada de Pernambuco em direção a Bertioga. Deixe o carro no estacionamento perto da trilha. A outra opção é por Bertioga (via Imigrantes). Estacione na cidade e atravesse a pé de balsa.

E daí eu já tô na praia? Não, calma! O acesso até lá é por trilha! Você vai andar aproximadamente 30 min, depende do seu ritmo…  Tudo é bem sinalizado!

IMG_7704
Trilha para Prainha Branca. O início cansa por ser subida, mas depois melhora e você consegue curtir a paisagem… rs (Foto: Nativos do Mundo)

Não tenho preparo físico e agora? Não criemos pânico! Rebobine a fita… (tá, se você tem menos de 20 anos de idade, não vai entender essa expressão… dá um Google aí! :))

Também é possível chegar até a prainha de barco! Logo ao lado das balsas, você encontra diversas lanchas estacionadas. Cada trecho custa R$15 (e não demora nadinha.. Em 10 minutos você já está estacionando no paraíso!).

FullSizeRender(2)
No caminho pra praia, de barco (Foto: Renata Telles)
IMG_2809
Prainha Branca (Foto: Renata Telles)

Posso dormir na Praia Branca?

Sim! Ali existem campings e alguns quartos disponíveis, tudo muito simples, roots. Não vá achando que está no Caribe. Eu não dormi por lá, e mesmo sabendo que existiam alguns quiosques, preferi levar meu kit de sobrevivência com água, biscoitos, sanduba e frutas (coisas de capricorniana… rs). Entretanto, há PFs, pasteis, cerveja, açaí.. Um dos quiosques mais famosos de lá e o Bar do Laricas. A maioria dos estabelecimentos aceita cartões 🙂 , entretanto, a conexão não é tão boa.. Meu cel, por exemplo, não pega lá! Portanto, leve dinheiro!

FullSizeRender(3)
Fim de tarde na Prainha. À noite rolam festinhas na areia (Foto: Renata Telles)

Refúgio hippie

A Praia Branca me lembrou muitooo a vibe de Ilha Grande, mais especificamente, a Praia de Palmas. De manhã a galera curte a praia, à noite, rola um som na areia. Pode ser reggae, forró e… funk. Aí vai do seu gosto… Procure o pedaço que combine mais com você! Haaa e o céu é um escândalo, há tempos não via tantas estrelas…

DCIM102GOPROGOPR2632.JPG
Prainha Branca (Foto: Renata Telles)

A única coisa que me chateou foi ver tanto lixo no local. As pessoas ainda são muito mal educadas, acabam de comer e jogam tudo na areia. Custa levar um saco plástico e recolher tudo? #ficaadica

DCIM102GOPROGOPR2697.JPG
O mar é bravo do lado esquerdo, mas calmo no direito (Foto: Renata Telles)

Aproveite e visite:

Ao lado dali fica a Praia Preta, menor, calma e ainda mais deserta. Quando a maré está baixa, você consegue chegar andando pela areia, caso contrário, existe uma pequena trilha. Visite ainda a Praia de Camburizinho.  A caminhada é um pouco mais longa (1h), porém, compensa! Também dá para fechar passeios de barco até essas praias 🙂

Assista ao vídeoooo do passeio!

Dicas!

  • NÃO VÁ DURANTE O FERIADO! Além de pegar cerca de 6 horas de viagem na estrada, a praia fica entupida de gente….
  • Leve repelente para as trilhas
  • Não esqueça do boné, protetor e água (no meio das trilhas não há qualquer estrutura)

imagens-para-usar-na-discussao-de-redes-sociais_111