Roteiro do vinho em São Roque, vale mesmo a pena?

Finalmente conheci a tão famosa cidade de São Roque, interior de São Paulo. Sempre ouvi muitas pessoas falando que eu precisava fazer esse passeio, provar os vinhos, visitar as vinícolas… Do jeito que me contavam, imagina campos de uvas lindíssimos como os que vi em Napa Valley, na Califórnia, provas generosas de vinho e explicações de enólogos… Mas não foi bem isso que eu encontrei… Se você, assim como eu, esperava conhecer um lugar nos moldes da Toscana, é melhor parar de ler este post por aqui….

Ou… você pode se conformar… e adaptar essa trip em um divertido programa gastronômico. Assim como eu fiz! Bora lá!

Saí por volta das 7h de um domingo e fechei passeio com uma empresa que disponibilizava ônibus ida e volta. Para quem prefere ir de carro, a viagem dura em média 1 hora (saindo de SP).

Meu passeio incluía visitação em seis vinícolas, as principais da cidade, entretanto, existem dezenas por lá e quem for de carro tem a possibilidade de explorar outros locais. Ao chegar nas vinícolas, descobri que elas, na verdade, eram adegas! Fui logo perguntando a um funcionário: “Onde ficam os campos de uva?”. “Haaa moça, não ficam aqui dentro, em média, a uns 3km daqui, mas você não consegue visitar”, ele me disse.

Pronto. Meu mundo caiu! rs Ok, já estava ali. Então, vamos experimentar os vinhos nas adegas, certo? Não sei se era o dia, se é sempre cheio, mas os balcões estavam abarrotados de gente e você precisava se enfiar entre as pessoas para chegar ao vendedor e pedir uma provinha (bem “inha'” mesmo)… Entre tanto tumulto, era quase impossível prestar atenção na explicação (superficial) do funcionário. “É suave… é seco… esse tem frutas…”. Tá bem, me dá o seco! E ele vinha com aquele copinho de plástico de cafezinho, pingava “10 gotas” e me dava! (Cheguei a olhar em volta e me perguntar: onde estão as câmeras? Só podia ser pegadinha… hahahaha). Esperava no mínimo uma taça de vidro e pelo menos três dedos de vinho para que realmente pudesse experimentar a bebida.

FullSizeRender_8
Villa Don Patto – cheguei primeiro no balcão para fotografar    antes da multidão… rs Mas precisei ser rápida

Depois da primeira adega, vi que todas as outras iam ser assim também. Beleza. Não vamos nos estressar né? A gente aproveita o que tem e foi isso que fiz! Na primeira parada, Vila Don Patto, conheci seu tradicional pão de alho molhado no azeite. Delicioso! (e claro, comprei um inteiro pra levar). Os vinhos não curti tanto, mas nem vou entrar no mérito porque cada pessoa tem um paladar. O ruim pra mim pode ser ótimo pra você ou vice-versa.

Outra adega que destaco é a Quinta do Olivardo. Que gracinha de lugar! Com uma gastronomia inspirada em tradicionais receitas da Ilha da Madeira, em Portugal, da cozinha saem bolinhos de bacalhau, com casquinha crocante e textura cremosa (tem queijo canastra dentro!!! É de comer rezando! ).  Os visitantes contam ainda com uma pequena fábrica de pasteis de nata (Belém), além de um cafezinho passado em coador de pano, preparado em um fogão a lenha.

FullSizeRender_6
Quinta do Olivardo – o melhor restaurante
FullSizeRender_9
Quinta do Olivardo – pasteis de belém, leitão, vinho…
IMG_6149
O famoso bolinho de bacalhau com queijo canastra. Prove! Prove!

Já a Góes, uma das maiores e mais tradicionais, está no mercado desde 1938, e mantém sua loja instalada em uma área de 400 m2. Queijos, geleias, vinhos, artesanato, tudo muito bonitinho e gostoso! Essa sim possui visitas guiadas às suas vinícolas (o ideal é que você ligue antes para marcar!).

Na Bella Aurora, não saia sem degustar suas cachaças. Tem todossss os sabores que você possa imaginar! Olha só!

FullSizeRender_12
Bella Aurora: cachaças de gengibre, uva verde, maracujá, menta, tangerina, chocolate, entre outras

E foi na Bella Aurora que pude matar um pouquinho da minha vontade de pisar em um vinhedo.. Mas como não estamos na época de uvas, ele estava assim ó…

FullSizeRender_11
Vinhedo da Bella Aurora: sem uvas

Mas deu pra fingir melhor aqui… rs

FullSizeRender_5
Vinhedo Bella Aurora
FullSizeRender_10
Simpática lojinha na Bella Aurora

No fim, colocando na balança, curti sim o passeio! Conheci um pouquinho da história de cada vinícola (alguns possuem uma pequena sala “museu”como a Canguera), mesmo não vendo os lindíssimos campos de uva… Voltei pra casa com 4 garrafas de vinho, queijos temperados, geleia de mexerica (tangerina) e o pão de alho (Viva a gordice! rs)

FullSizeRender_1
Salinha “museu” da vinícola Canguera, criada em 1950

Todas as vinícolas possuem restaurantes com fartos cardápios. Em média duas pessoas gastam R$110 para almoçar. Eu indico a Quinta do Olivardo, gastronomia portuguesa de primeira! ♥

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

30 comentários em “Roteiro do vinho em São Roque, vale mesmo a pena?

  1. Eu estava ansiosa pra ler seu post, estive em São Roque faz 2 semanas fui na festa das cerejeiras, mas não deu tempo de conhecer as vinícolas. Você contando até desanimou um pouco hehe… estava me programando em retornar…. a experiência não foi boa né?..
    Mas.. esse restaurante que você indicou Quinta do Olivardo deve ser divo, quero conhecer. Adorei seu relato, assim não vou com aquela expectativa rs…beijosss

    Curtir

  2. Renata,
    A Góes tem investindo pesado nos últimos anos para oferecer vinhos de “padrão” internacional (para não entrar em polêmica sobre gosto). Inclusive já tem alguns resultados interessantes…

    Se animar outra ida para a região – eu fiquei seriamente decepcionado a primeira vez – sugiro que de uma ligada antes para eles e verifique a agenda de degustação de “vinhos finos”

    Curtido por 1 pessoa

  3. Esse post caiu como uma luva pra mim! Estava comentando com meu pai ontem: será que a rota do vinho em São Roque ainda vale a pena? hahahaha hoje recebo por email esse post! Essa é a parte boa de acompanharmos blogs… Que bom saber que não vale tanto a pena assim… apesar de concordar que toda experiência é valida! Vou repensar se irei só pra isso rsrsr beijao

    Curtir

  4. Sou francesa, compartilhando minha vida entre a França, o Brasil – principalmente SP – e o mundo. Procuro sempre novas atividades para fazer na região de SP cidade e isso cai perfeito. Quando voce visitou as vinícolas ? Quando conseguimos ver os vinhedos ? Como francesa, acostumei viver com vinhedos ao meu redor e sabe que faz falta. Adorei a dica do restaurante português que ate ja anotei para quando formos.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Alice, eu visitei agora em julho as vinícolas e nao curti.. pq nao estava na epoca. por isso, vá em janeiro, quando os campos terao uvas! mas nao va esperando tanta beleza qto na França.. rsrs Somos mais humildes! E simmm, os restaurantes de la sao maravilhosos! Esse português vale muito a pena!!

      Curtir

  5. A melhor parte desses passeios é a degustação =P hahaha Bom saber a melhor época pra ir né, quem quer pegar os vinhedos cheios de uva… Fica decepcionado se chegar e estiverem assim =( Mas que bom que valeu a pena!! Adorei a dica!!

    Curtir

  6. Fui na Rota do Vinho esse ano e gostei muito! Dentro da proposta oferecida, tive bons atendimentos e voltei com 6 garrafas de vinho pra casa rs
    Optei por ir de carro, pq fui parando nas vinícolas que me chamavam atenção ou que eu tinha pesquisado antes e podia ficar o tempo que quisesse em cada uma delas…

    Curtido por 1 pessoa

  7. Nunca fui a São Roque, também imaginava que existissem diversas vinícolas repletas de parreirais e com degustação de vinho à vontade. Bom saber que na verdade a maioria são adegas, assim podemos planejar melhor a visita. Gostei bastante do restaurante que indicou, a Quinta do Olivardo, ouço muita gente falar bem dele. Parabéns pelo post!

    Curtir

  8. Eu tive essa mesma experiencia quando fui a São Roque. Ja tinha visto fotos de Vinícolas maravilhosas e imaginei a mesma coisa que você, mas ao chegar realmente era apenas adegas. Fui no Ski Moutain Park e novamente me decepcionei… achava que a pista de Ski era artificial mas é apenas uma borracha. Mas o que vale é a diversão aproveitamos as companhias e no final valeu a pena.

    Curtir

  9. Olha, eu amo vinho, mas confesso que o que me deixou babando aqui foi o tal do bolinho de bacalhau com queijo canastra!! Geeente.. deve ser um negócioooo de bom, né??? Não vou mentir que pra mim vinho tem que ser degustado em uma taça.. como assim em copinho descartável de café?? Hahaha, que estranho!! Mas valeu a experiência né! (e o bolinhooo).

    Curtir

  10. Poxa que pena que não era o que você imaginou, mas que bom que você não deixou a peteca cair! Em viagem tem que ser assim mesmo, aproveitar mesmo quando algo não fica do jeito que a gente queria.
    E sair carregada de vinho é bom demais né! E essa galeria de tangerina? To babando aqui. Eu e Thiago somos apaixonados por tangerina!

    Beijokas

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s